CULTURA DE INOVAÇÃO: Como desenvolvê-la em meio a tantas incertezas?

Atualizado: Abr 6

Neste momento em que estamos muito impactados com as informações que vêm de todos os cantos do mundo e apreensivos com o que nos espera nos próximos dias, semanas, meses, é importante as empresas olharem para dentro. É indispensável, cada vez mais, as empresas entenderem a importância e desenvolverem uma cultura orientada à inovação. Para alguns, essa cultura acontece de forma absolutamente natural. Fluida. Automática. Um exemplo de empresa assim é a Dobra, que inova nos produtos, na forma de se comunicar com seus clientes e no senso de comunidade que existe por trás do seu negócio. E que em plena maior crise da história simplesmente mudou seu modelo de negócio, deixando seu core business (vender seus produtos por e-commerce) de lado, para se reinventar e se transformar em uma empresa de conteúdo! A Dobraflix.


Simplesmente fantástico! Lá dentro, a cultura de inovação acaba sendo exatamente aquilo que ela já faz, está no seu DNA, sem nem mesmo precisar aprofundar nada sobre o tema. Natural. Fluida. Automática. Para outras empresa, no entanto, tornar-se realmente inovadora requer trabalho e mudança organizacional profunda. E, neste caso, não basta preocupar-se com a tecnologia do momento, com o assunto mais hypado do mercado corporativo ou com as tendências que estampam as revistas de negócios, mas sim e cada vez mais com as pessoas! Nossa ideia é compartilhar alguns aspectos de como inovar e porque incorporar uma cultura de inovação nos negócios ajudará sua organização a se preparar para o futuro. Ao invés de tentar encontrar ou construir uma cultura de inovação, comece cultivando alguns dos ingredientes chave disso, que muito provavelmente você tenha na sua empresa, mas não presta atenção a eles. São ingredientes para criar uma cultura de inovação liderança inspiradora, criatividade, clareza de propósito, horizontalidade, empoderamento de time, tolerância ao erro e liberdade para desafiar o status quo. Identificados os comportamentos, habilidades e capacidades que realmente orientam a inovação, procure redesenhar sua organização em torno deles e das pessoas que fazem parte dela. Encontre os intraempreendedores do seu negócio. Em momentos de crise, faz muito sentido olhar para o seu cliente externo, mas também para o seu cliente interno - os seus colaboradores - e empoderá-los. Muitas das respostas certamente estão neles. Além disso, a empresa deve pensar a inovação como um ativo. Encontramos cada vez mais organizações trazendo inovação para dentro do seu core, pois compreendem a sua importância no processo competitivo. Entendem que o subproduto natural dessa mudança inclui uma melhor cultura, maior performance e um time mais colaborativo e engajado. Acontece que, na busca por inovação, muitas das vezes, as organizações não conseguem visualizar esses retornos no curto prazo e acabam deixando esse movimento de lado. Os projetos ficam no meio do caminho, principalmente quando se cria expectativa de resultado rápido. É indispensável criar uma cultura de troca e experimentação. É aceitar o erro e entender que ele é parte do processo! Isso tudo acontece porque a maioria das organizações ainda funciona na lógica tradicional e possui líderes totalmente focados nas metas financeiras. Exclusivamente nos números e não atenta para o jogo que está sendo jogado fora da sua organização (que poderá, inclusive, acabar com o seu negócio)! Não exploram a fundo as dores dos seus clientes, seguem tentando minimizar risco (ao invés de maximizar o aprendizado), centralizam as decisões e disseminam a figura da autoridade. Entendemos que se o objetivo é orientar a sua organização em torno da inovação, altere o seu foco de resultados financeiros no curto prazo para transformação cultural no médio/longo prazo. Quando, então, você constrói capacidade de inovação em sua organização, a cultura que se cria leva fundamentalmente a resultados mais criativos e melhores. Cria-se um ciclo virtuoso. E a empresa se torna melhor preparada, mais competitiva e relevante no mercado. Sua capacidade de se adaptar às mudança também torna-se maior. Acreditamos muito no poder de transformação dos negócios e que o desenvolvimento de uma cultura de inovação deve auxiliar as organizações para que de forma contínua e fluida consigam se transformar e se adaptar às novas realidades, por mais duras e incertas que elas se apresentem. Somos beta. Somos BetaHauss.

0 visualização

Whatsapp e ligações: (51) 99191.1071

Porto Alegre | São Paulo [e todo Brasil]

BetaHauss © 2019  - Todos os direitos de inovar.

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle

@BETAHAUSS